Category Archives: CDSC

Um golo bastou para o Santa Clara segurar os 3 pontos e subir na tabela

O Santa Clara venceu hoje o Chaves por 1-0 num jogo a contar para a 7a jornada do campeonato. O Santa Clara começou a partida a todo o gás e podia ter marcado o golo logo no primeiro minuto não fosse o guardião flaviense a evitar o autogolo de Paulinho. Aos 5 minutos houve um lance duvidoso na área do Chaves, em que Bruno Lamas cai na área e se queixa de uma entrada do defesa do Chaves, mas o árbitro nada assinalou mesmo ter tido a ajuda do vídeo árbitro. A primeira parte foi fértil em jogadas perigosas para ambas as equipas com destaque para um cabeceamento de Rashid para a defesa de Ricardo, e ainda para um cruzamento de Perdigão, Marco deixa a bola bater na relva e teve de se esticar para a defender.

A segunda parte foi mais equilibrada no que toca ao futebol praticado pelas duas equipas. Porém o Santa Clara não abdicou de atacar a baliza contrária e Pineda quase inaugurava o marcador aos 59 minutos, só que Ricardo segurou a bola. O mesmo se pode dizer do Chaves que aos 64 minutos tentou marcar, imitando aquilo que o Santa Clara fez em jogos anteriores e com sucesso, isto é: lançamento longo para a área e um remate à baliza, só que Fábio Cardoso esteve no sítio certo e evitou o golo do Chaves.

O que faltava no jogo era o golo e esse só surgiu aos 73 minutos por intermédio de Fernando Andrade que fuzilou as redes da baliza flaviense.

O Santa Clara subiu à condição para a sexta posição da tabela classificativa. O próximo jogo a contar para o campeonato será fora frente ao vencedor da taça de Portugal, o Desportivo das Aves, no dia 27.

Anúncios

Que categoria!

Esta sexta-feira pelas 18h (17h nos Açores), Santa Clara e Chaves medem forças num jogo a contar para a 7ª jornada da Liga NOS.

O conjunto açoriano chega a este encontro após uma vitória expressiva (0-3) frente ao Nacional, enquanto que os transmontanos vêm de um empate conseguido ao cair do pano frente ao Benfica (2-2).

Analisamos agora a forma das equipas nos últimos cinco jogos. Começamos pelo GD Chaves, que apresenta um registo algo ambíguo, visto não perder há 3 jogos consecutivos, mas apenas conseguiu sentir o sabor da vitória apenas 1 vez. Apresentando então este registo: DDEVE.

Relativamente à formação de Ponta Delgada, conseguiu um saldo mais positivo no contexto dos últimos cinco confrontos, quando comparado com o seu adversário. Tendo então um registo de 2 empates, 2 vitórias e 1 empate.

Por fim, resta apenas olhar para o histórico de confrontos entre ambas as equipas, histórico este muito equilibrado. Num total de 21 jogos, o Santa Clara apresenta uma ligeira vantagem sobre o GD Chaves, tendo conseguido levar a melhor sobre os transmontanos em 8 ocasiões. No que diz respeito aos flavienses, venceram por 7 vezes. Os restantes jogos resultaram em 6 empates.

Antecipa-se um jogo bem disputado entre o 7º e 10º classificados da Liga NOS.

Antevisão (treinador)

João Henriques veio fazer a antevisão do jogo desta sexta-feira frente ao GD Chaves, na qual elogiou a equipa transmontana e realçou a qualidade da mesma.

O timoneiro da formação de açoriana apelou ainda à presença dos adeptos no jogo de amanhã.

Santa Clara dá um bailinho ao Nacional e traz os três pontos para os Açores

Num duelo de duas equipas recém promovidas à primeira divisão, o Santa Clara foi de longe a melhor equipa ao derrotar o Nacional da Madeira por 0-3.

Com César e Mamadu Candé a substituir o lesionado Accioly e o castigado João Lucas, e Chrien a estrear-se a titular com a camisa dos encarnados de Ponta Delgada, o conjunto orientado por João Henriques cedo inaugurou o marcador, com Fernando Andrade a aproveitar um erro infantil da defesa alvi-negra para fazer o 1-0. O Nacional podia ter feito o golo do empate ao minuto 7, após um passe errado de Rashid para o avançado Bryan Rochez que só não fez o golo graças à intervenção crucial de César, que o impediu de rematar à baliza. Mais tarde, Fernando Andrade teve a oportunidade de bisar na partida não fosse a antecipação do guarda redes do Nacional a evitar males maiores.

A segunda parte foi mais pobre em futebol atrativo para os adeptos, e o Santa Clara fez o 2-0 num canto directo de Osama Rashid aos 68 minutos. Quem diria, de canto directo!! Se dúvidas houvessem em relação à vantagem no resultado, Denis Pineda tratou de as dissipar ao cabecear para o fundo da baliza aos 76 minutos. Perante uma exibição pobre do Nacional em casa, os adeptos da equipa alvi-negra assobiou os jogadores no final da partida, mostrando o seu descontentamento.

O próximo jogo do Santa Clara será em casa na sexta-feira às 17 horas diante do Chaves, a contar para a 7a jornada do campeonato.

https://ligaportugal.vsports.pt/vod/45720/m/BM_20145/liga/89caa2f37b92fcaeee0703f77b09bb04

Açor desfalcado

Este domingo pelas 16h há um duelo insular entre Santa Clara e Nacional. Este jogo vai-se realizar no terreno dos madeirenses e vai contar para a 6ª jornada da Liga NOS.

Os açorianos chegam a esta partida desfalcados, especialmente no setor defensivo, tendo como baixas confirmadas: Accioly (lesionou-se na última jornada, na derrota frente ao Rio Ave (1-3)), João Lucas cumpre castigo e Patrick Vieira está em dúvida. Importante referir que Accioly não vai pisar os relvados nas próximas 4 a 6 semanas.

Contrastando com a formação açoriana, o Nacional chega a este jogo após o empate forasteiro frente ao Feirense (0-0).

Posto isto, podemos olhar para a forma que as equipas apresentam, tendo em conta os seus últimos cinco jogos. Primeiramente, o Nacional não apresenta um registo positivo, apresentando apenas 1 vitória, 2 derrotas e 2 empates. Realça-se que estão há 3 jogos consecutivos sem vencer (DVDEE).

O Santa Clara apresenta um registo muito similar ao dos alvinegros, tendo também conquistado os 3 pontos em apenas uma ocasião e apresentando 2 derrotas e 2 empates (DEEVD). Conclui-se que as equipas estão num “pé de igualdade”, mesmo no que diz respeito à questão pontual: Santa Clara (12º classificado – 5 pontos); Nacional (15º classificado – 4 pontos).

Concluindo, resta apenas analisar o histórico entre as duas equipas. O Nacional apresenta uma clara vantagem sobre o Santa Clara, apresentando num total de 8 confrontos, 5 vitórias contra apenas 1 da formação de Ponta Delgada. Os restantes jogos resultaram em empates.

Antecipa-se então um jogo muito disputado, devido ao equilíbrio que as equipas apresentam entre elas.

Antevisão (treinador)

Na antevisão feita por João Henriques a este jogo, ficaram algumas intervenções que valem a pena destacar.

O timoneiro da equipa açoriana distinguiu o Nacional dos adversários anteriormente defrontados em jogos fora, tendo referido então que esta: “É uma equipa que também tem 11 golos sofridos e está a pagar a fatura do natural crescimento de uma passagem de uma 2.ª para a Liga, de jogadores novos, e tem sido algo vulnerável com os golos que tem sofrido, não se parece nada com aquilo que é o Marítimo ou o Portimonense”.

O técnico frisou que espera um jogo difícil e disse: “Vamos tentar conquistar pontos, é um campo tradicionalmente difícil, os ‘grandes’ e, de vez em quando, também escorregam. É o próximo é o mais importante de todos, é o que tem pontos em disputa”.

O azar bateu à porta para dar a primeira derrota caseira do Santa Clara

O Santa Clara foi hoje derrotado em casa pelo Rio Ave 1-3 num jogo a contar para a 5a jornada do campeonato.

A primeira parte até nem começou mal, com Patrick a marcar um livre direto e o guarda redes do Rio Ave estava numa tarde inspirada, evitando o golo da equipa visitada aos 11 minutos. Mas o jogo estava morno com uma oportunidade ou outra para ambas as equipas marcarem mas sem sucesso, com destaque para um lance perigoso de Gabrielzinho aos 36 minutos com Marco a tirar a bola dos pés do avançado da equipa vilacondense. O guarda redes do Rio Ave, Léo Jardim não ficou nada atrás e fez duas defesas aos 42 minutos ao defender os remate de Fernando Andrade e de Alfredo Stephens, e depois aos 44 o remate de Zé Manuel. Pouco antes do final da primeira parte, o capitão da equipa Accioly lesionou-se, forçando a substituição, e passou a braçadeira de capitão a Osama Rashid.

A segunda parte desenrolou-se de forma diferente da primeira com o Santa Clara por cima do jogo com várias ocasiões para inaugurar o marcador, mas seria o Rio Ave a fazê-lo aos 69 minutos pelo jogador emprestado pelo Nápoles, Vinícius. Minutos depois Galeno faz o segundo aos 74. O timoneiro do Santa Clara lançou Clemente para tentar evitar a derrota, naquele que foi uma estreia há muito aguardada por ele na primeira liga. O Santa Clara acabaria por reduzir através de um livre de Rashid e o Vinícius que tinha marcado pelo Rio Ave acabaria por introduzir a bola para a própria baliza. O Rio Ave acabaria por ficar reduzido a 10 jogadores, após a expulsão de Junio Rocha por acumulação de amarelos. Para lá do tempo regulamentar, João Lucas foi expulso após travar o jogador do Rio Ave que se encontrava isolado em direção à baliza de Marco. O Rio Ave dissipou quaisquer esperanças de um empate com um penalti convertido por João Schmidt no último minuto.

O próximo jogo do Santa Clara será no próximo domingo, dia 30, na Choupana frente ao Nacional da Madeira, a contar para a 6a jornada do campeonato.

Não há paragem que nos pare!

Este sábado pelas 15h30 (16h30 no continente), Santa Clara e Rio Ave disputam mais 3 pontos, num jogo a contar para a 5ª jornada da Liga NOS.

Após a interrupção que houve na competição, os Açorianos procuram dar continuidade ao último resultado conseguido no campeonato (4-2 sobre o Boavista). Contudo, os vilacondenses esperam responder de uma forma positiva à derrota que sofreram na Taça da Liga frente ao SL Benfica.

Olhamos agora para o momento das equipas, tendo em conta os últimos cinco resultados conseguidos. Os açorianos estão invictos nos últimos 3 jogos, tendo apenas conhecido o sabor da derrota numa ocasião nos últimos cinco confrontos, totalizando então 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota. Importante referir que o Santa Clara já não compete há 20 dias.

Relativamente ao Rio Ave, tem um registo semelhante à formação açoriana, tendo apenas mais uma derrota nos últimos cinco jogos realizados. Apresentam então 2 vitórias, 2 derrotas e 1 empate.

Concluindo, apenas resta analisar o histórico de confrontos entre as equipas. Num total de 10 jogos oficias disputados, o Santa Clara apresenta uma ligeira superioridade em relação ao Rio Ave, apresentando 4 vitórias, mais uma que os vilacondenses. Os restantes 3 jogos terminaram empatados.

Antecipa-se um jogo bem disputado entre duas equipas que têm apenas um objetivo: a vitória.

Antevisão (treinador)

João Henriques veio fazer a antevisão do jogo que se irá realizar amanhã frente ao Rio Ave.

O técnico acredita que vai ser um jogo complicado contra uma equipa que dispensa grandes apresentações.

Importante referir que o timoneiro do Santa Clara considerou a paragem no campeonato positiva, visto esta possibilitar alguns jogadores a ganhar ritmo.

Lição bem dada pelo Santa Clara garante a primeira vitória da temporada

O Santa Clara ganhou esta tarde ao Boavista 4-2 num jogo muito sofrido por ambas as equipas, mas vamos por partes.

O Santa Clara começou a dominar a partida e aos 20 minutos de jogo Fernando Andrade assiste Thiago Santana para o primeiro golo da partida. O Thiago Santana acabou por sair lesionado pouco depois, e a partir daí o Boavista foi ao ataque à procura do golo do empate. Numa primeira parte muito agressiva o Boavista acabou por marcar perto do intervalo através de um livre indirecto e foi o cabeceamento de Falcone que atraiçoou o guarda redes Marco.

Como já vem a ser hábito no Santa Clara, a equipa reagiu rápido ao entrar na segunda parte com Fernando Andrade a fazer o 2-1. O Boavista tentou reagir ao golo sofrido mas a experiência de Marco veio ao de cima ao quebrar o ritmo de jogo para a equipa da casa respirar um pouco. Apesar das várias tentativas do Boavista fazer o golo do empate, foi o Santa Clara a marcar mais um golo, desta feita por Osama Rashid aos 60 minutos. O Boavista não tardava muito a deixar o ar à sua graça com Talocha a fazer um bom golo num remate cruzado para a baliza. O timoneiro da equipa insular apostou num sistema de 3 centrais para os minutos finais do jogo a fim de defender o resultado até ao fim. Não só resultou como também deu para dar uma machadada final no xadrez nortenho com Osama Rashid a presentear os adeptos com um golo no último minuto, garantindo a primeira vitória do Santa Clara na Liga NOS. É caso para dizer “xeque-mate”!

O próximo encontro do Santa Clara será em casa frente ao Rio Ave sem data nem hora definidas para a realização do jogo que será após o interregno do campeonato para os jogos das seleções.

« Entradas Mais Antigas