É investimento, não é despesa

Nos últimos dias foram várias as notícias sobre as obras de melhoramentos que o Estádio de S. Miguel necessita. Percebe-se que ainda não arrancaram e que não existe uma data prevista para arrancarem. Pelo menos nada é referido ontem na notícia do Açoriano Oriental.

Sabe-se que a capacidade do Estádio de S. Miguel será sempre de 4 mil lugares e que poderá ser aumentada em certos jogos.

Hoje mesmo novamente no Açoriano Oriental o Presidente Rui Cordeiro refere que o investimento a realizar no Estádio de S. Miguel é curto.

Para mim isso é um claro tiro no pé visto que se temos capacidade para quase 11 mil lugares teríamos de aproveitar ao máximo essa lotação mesmo que na maioria dos jogos o Estádio não esteja a 50% da sua capacidade máxima.

Penso que estão a colocar a fasquia demasiado baixa porque como todos sabemos o Estado recebe IVA de todos os bilhetes vendidos. Se na época passada tivemos perto de 40 mil espectadores no Estádio de S. Miguel este ano certamente teremos muitos mais.

Mas vamos colocar o cenário de serem os mesmos 40 mil: este ano as pessoas irão pagar entrada; mesmo que seja um preço simbólico em alguns jogos e especialmente nos jogos com os grandes o preço será naturalmente superior. A Liga recomenda que o preço máximo seja por volta dos 30 euros. Ora 4 mil pessoas a 30 euros + IVA… dá 35,40. 5 euros e 40 cêntimos para o Estado.

Numa conta de merceeiro se forem vendidos todos os 4 mil bilhetes dos jogos com os grandes a 35,4 euros, com 5,40 euros a reverter para o Estado, são 64 800 mil euros de IVA.

Metade dos 150 mil euros previstos já foram recuperados e só estamos a falar de 3 jogos dos 17 que o CDSC vai realizar em casa. Já para não falar da Taça da Liga e da Taça de Portugal. Já para não falar das equipas que vêm jogar, dos adeptos que trazem consigo etc etc etc. E também das receitas televisivas que são taxas na Região… quantos milhões em impostos isso não gera?

Por isso quando vejo essas notícias fico na dúvida se as pessoas realmente sabem o que estão a fazer nos cargos onde estão. Na época passada tivemos um episódio que foi revelador da falta de visão com a questão das aulas ao mesmo tempo que os treinos do CDSC. Agora vamos gastar nas obras mas pouquinho e não se sabe quando.

O Estádio de S. Miguel é um património da Região todo o investimento lá feito beneficia a Região e o Santa Clara faz parte dessa Região.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s