Monthly Archives: Maio 2018

Toni… o Garoupa.

Hoje vamos analisar o desempenho do lateral croata Toni Gorupec na época 2017/18 ao serviço do CDSC.

O Toni realizou 14 jogos pelos CDSC totalizando 1136 minutos jogados com zero golos marcados. Levou 3 cartões amarelos e zero vermelhos.

Esta foi a primeira época ao serviço do CDSC.

Anúncios

Dani Coelho? Não, é mais lebre…

Hoje analisamos o desempenho do lateral Dani Coelho. Com 15 jogos realizados totalizou 1312 minutos jogados, levou 7 cartões amarelos e um vermelho. Não marcou qualquer golo.

Importante referir que esteve parte da época lesionado e por isso o seu contributo foi menor que o esperado. Esteve presente no banco 14 vezes como suplente não utilizado.

Esta foi a primeira época de Dani no CDSC.

Vítor Alves, o sério

Hoje analisamos o desempenho de Vítor Alves. O defesa polivalente efectuou 38 jogos pelos CDSC e marcou 1 golo. Jogou 3260 minutos, viu 9 cartões amarelos e um vermelho.

Foi suplente não utilizado só numa partida. Vítor Alves está na sua quarta época ao serviço do CDSC.

Na reta final da temporada foi um dos indiscutíveis do 11 de Carlos Pinto.

 

Rodolfo, Prata da casa

Hoje vamos analisar o desempenho do jovem açoriano Rodolfo na época 2017/18.

Um produto dos escalões de formação do CDSC fez 1 jogo pela equipa principal no derradeiro desafio da época frente ao Ac. Viseu. Sofreu zero golos e foi suplente não utilizado em 13 partidas.

Carlos Pinto foi obrigado pela restante equipa a colocar o Rodolfo a jogar em Viseu para este também por contribuir para a subida do CDSC.

Este é a terceira época ao serviço do CDSC.

Marco Pereira, o especialista

Marco Pereira fez 19 jogos pelo CDSC esta época e revelou-se um especialista a defender grandes penalidades.

Dos 19 jogos realizados, 18 foram como titular totalizando 1626 minutos jogados. Marco sofreu 21 golos e levou dois cartões amarelos. O CDSC não teve o primeiro e o segundo guarda-redes. Teve 2 belíssimos keepers.

Esta foi a primeira época do Marco no clube.

Serginho, Mãos de Ferro.

Hoje vamos analisar o desempenho do Serginho ao longo da época 2017/18.

Serginho participou em 26 jogos do CDSC totalizando 2333 minutos jogados. Sofreu 25 golos e levou três cartões amarelos. Ainda esteve 5 jogos sentado no banco.

Esta foi a quarta época de Serginho ao serviço do CDSC onde conta com 154 jogos realizados pela equipa.

Bravo Serginho.

O adeus a Carlos Pinto.

O Homem que comandou a equipa vai deixar o CDSC. É um momento de tristeza? Certamente não será. Pior seria se não tivesse alcançado o objectivo proposto. Ficará a saudade mas seguramente o sentimento de dever cumprido será bem maior.

Bem sabemos que o seu “bom humor” deixa marcas… Carlos Pinto é um treinador à moda antiga com ideias novas. O seu futebol foi de muita luta tática e de muito crer por parte dos jogadores. Mas o maior elogio que posso fazer a Carlos Pinto foi a capacidade de se reinventar na adversidade.

Em dezembro/janeiro muitos pediam a sua cabeça, e eu fui um deles, por acreditarmos que o rumo que a equipa levava não era o melhor, e os resultados não eram nada animadores. Mas ninguém cedeu à pressão frívola do momento e acreditaram e seguraram o barco que chegou a bom porto.

Resta agradecer o trabalho feito ao longo destes quase 3 anos a toda a equipa técnica que participou nesta grande empreitada que foi levar o CDSC à Liga NOS.

Muito sucesso para a vossas carreiras excepto quando jogarem contra nós.

 

 

« Entradas Mais Antigas