Monthly Archives: Abril 2018

5:45

Tony Dias | Global Imagens

5:45 foi a hora que me levantei para ir ver o CDSC. Muitos quilómetros percorridos, muitas horas de viagem, muito sacrifício pessoal, muito sacrifício familiar mas no final tudo valerá a pena porque VAMOS SUBIR DE DIVISÃO!

Faltam duas finais. O sonho está perto de ser concretizado.

Pouco depois das 9 horas da manhã já estava em Aveiro para ver o CDSC jogar contra a Oliveirense. Manhã fria, chuvosa e com muito vento que faziam lembrar um dia normal em São Miguel, e isso só podia ser um bom presságio.

No Estádio Municipal de Aveiro parecia um dia de semana em que nada iria acontecer. Tudo fechado, sem pessoas, sem vida. Um aspecto desolador para um Estádio com capacidade para 30.000 pessoas e com todos o requisitos exigidos pela UEFA.

Quando entrei no Estádio e deparei-me com um deserto cheio de cadeiras o meu coração gelou. A nossa equipa ia jogar num Estádio despido, sem gente e sem alma.

Aos poucos os Santaclarenses foram chegando e no início da partida já seriamos perto de umas quatro dezenas que cantaram e apoiaram como se o Estádio estivesse cheio.

E a equipa correspondeu a esse apoio com mais uma grande primeira parte. Muita inteligência e muita garra para chegar à vantagem de dois golos.

O livre do Osama é soberbo. Realmente esse iraquiano tem uns pés do outro mundo. Aos 11 minutos já vencíamos por 1-0.

Após o CDSC chegar à vantagem a Oliveirense tentou reagir mas sem criar grandes lances de perigo.

Por seu lado o CDSC esticava o jogo principalmente pelas arrancadas de Pineda, que inicialmente dava preferência a cruzar com o pé direito e criou algum perigo, mas quando começou a cruzar com o pé esquerdo a louça foi diferente e aos 35 minutos depois de uma reposição de bola de Marco Pereira foi até à linha de fundo e cruzou para a grande área onde Fernando “Trator” Andrade fez o 2-0 pleno de oportunidade.

Mesmo a terminar a primeira parte Ricardo Tavares é expulso por agressão a Fernando Andrade.

Com toda essa conjuntura esperava uma segunda parte bastante tranquila. Mas não foi isso que aconteceu. O CDSC fisicamente claudicou e a Oliveirense mesmo com menos um fez as despesas do jogo.

Certo que poderíamos ter feito o 3-0 através de Pineda, João Reis e Thiago Santana. Mas isso não aconteceu e a Oliveirense começou a acreditar que poderia fazer mais qualquer coisa. João Mendes aos 74 minutos reduziu para 2-1 a desvantagem e até final foi um sufoco com o golo do empate a pairar na nossa grande área. Mas Accioly, Marcelo, João Reis, Dani Coelho, Diogo Santos e Ruben Saldanha lutaram até ao fim para segurar a magra vantagem.

No final da partida a vitória sorriu ao CDSC e continuamos a depender só de nós para subirmos de divisão. Próximo domingo teremos mais uma final frente ao já despromovido Real. Mas não esperamos facilidades pois toda a gente quer ganhar ao CDSC.

Espero que seja uma enchente no Estádio de S. Miguel para tentarmos resolver já o assunto no próximo fim-de-semana. Eu vou lá estar e vocês? De que estão à espera? Todos seremos poucos para atingirmos o Sonho.

 

Força Santa Clara, Viva os Açores.

(São 21:30 e assim termino este longo, mas muito saboroso, dia.)

Anúncios

Aniversário Minhoca

Hoje é dia de aniversário do nosso Mágico Minhoca.

O médio micaelense regressou esta época ao CDSC e tem sido mais um guerreiro a lutar pela subida.

O Carrega deseja um dia feliz ao Minhoca.

UDO – CDSC (Antevisão)

Este domingo, pelas 11:15h, Oliveirense e Santa Clara medem forças no Municipal de Aveiro, num jogo a contar para a 36ª jornada da Ledman LigaPro.

O final do campeonato está mesmo ao virar da esquina! O que torna este jogo importantíssimo para ambas as equipas, em especial para os açorianos. Isto, pois o Santa Clara encontra-se em 2º lugar, mas em igualdade pontual com a Briosa. No entanto, o Oliveirense encontra-se em 13º lugar na tabela classificativa em igualdade pontual com o Sporting da Covilhã (43 pontos), estas equipas já praticamente seguras no que diz respeito à manutenção na segunda liga.

Analisando agora mais detalhadamente as equipas, temos primeiro a formação de Carlos Pinto, que vem de um registo um pouco negativo num contexto de cinco jogos, tendo apresentado 2 vitórias (1 delas no último jogo), 2 empates e 1 derrota. Relativamente ao Oliveirense, vêm de um registo semelhante aos açorianos, apresentando 2 vitórias, 2 derrotas e 1 empate nos últimos cinco jogos.

Por fim, analisamos agora o histórico de confrontos entre estas equipas, estes que se apresentam num grande equilíbrio, visto em 19 jogos, o Santa Clara ter vencido 7 jogos e o Oliveirense ter levado a vitória para casa em 8 ocasiões. Os restantes confrontos resultaram em 4 empates.

Antevisão (treinador)

O técnico Carlos Pinto veio fazer a antevisão à partida frente à UD Oliveirense. O técnico pensa que será um jogo difícil para ambos os lados.

Além disso, Carlos Pinto salientou o caráter e a qualidade dos jogadores dos seus jogadores como fundamentais para alcançar os objetivos delineados pelo clube.

Rui Cordeiro anuncia recandidatura

O atual Presidente do CDSC anunciou hoje a sua recandidatura aos orgãos sociais do clube. As eleições terão lugar no próximo mês de Junho e desta forma Rui Cordeiro dá o tiro de partida como candidato à presidência do Clube.

Na última Assembleia Geral Rui Cordeiro deixou antever que poderia ter sido a última reunião magna na qualidade de Presidente. Passados três meses apresenta a sua recandidatura com força redobrada e com vontade de fazer mais e melhor.

No seu anúncio oficial, em pleno relvado do Estádio de S. Miguel, o atual Presidente do Clube voltou a reafirmar a vontade do CDSC construir a sua academia, um projeto que será uma grande mais valia para o futebol nos Açores.

Da nossa parte terá todo o apoio em mais esta aventura. Esperemos que, caso hajam mais candidatos à Presidência do Clube, que seja uma campanha eleitoral marcada pela elevação e pela reafirmação dos valores que fazem do CDSC o maior clube dos Açores.

Viva o Santa Clara, Viva os Açores.

O Regresso do monstro adormecido

O CDSC regressou ontem às vitórias, e que vitória. O início da partida contou com outro regresso, Figueiredo voltou ao Estádio de S. Miguel para uma homenagem simples mas muito sentida ao grande capitão.

E parece que os jogadores, e especialmente os adeptos, sentiram esse espírito de 1999. Com um início de jogo muito forte por parte do CDSC em que o Famalicão ficou completamente restringido à sua grande área.

Logo aos 4 minutos Fernando fez estragados, entrou pela grande área e só foi parado quando o defesa do Famalicão o abalroou. Grande penalidade que Osama superiormente converteu regressando assim aos golos. E o CDSC manteve a toada até aos 15 minutos da primeira parte. Depois o Famalicão assentou o seu jogo com Nelson Cunha e Feliz a marcarem o ritmo. O CDSC na contra ofensiva ia criando perigo através das arrancadas de Fernando e do virtuosismo de Pineda.

Á passagem do minuto 36 numa jogada de contra-ataque Pineda arranca e cruza na linha de fundo para a cabeça de El Matador Clemente que faz o segundo golo do CDSC. Foi o golo da confirmação da brilhante exibição do CDSC.

Até ao intervalo o Famalicão tentou reagir mas nunca conseguiu criar grande perigo para a baliza de Marco Pereira.

Na segunda parte o CDSC entrou com a mesma tenacidade mas logo aos 3 minutos da segundo tempo tudo ficou mais fácil com a expulsão de Jorge Miguel. Um autêntico disparate do jogador do Famalicão de reagiu de forma intempestiva à decisão do juiz da partida Manuel Oliveira.

O resto do jogo foi totalmente controlado pelo CDSC que ainda criou algumas oportunidades para ampliar a vantagem através de Minhoca e Thiago Santana que entraram no jogo para o lugar de Osama e Clemente.

Novamente o CDSC foi aquele que mais “facturou” nesta jornada beneficiando dos resultados menos positivos das restantes equipas.

Subimos ao segundo posto da classificação e neste momento só dependemos de nós para subirmos de divisão. 3 vitórias nas 3 finais que faltam garantem a subida.

Para a semana mais uma final em Aveiro às 11:15 minutos com transmissão na Sporttv. O adversário será a Oliveirense.

CDSC – FCF (Antevisão)

Este domingo, Santa Clara defronta o FC Famalicão num jogo a contar para a 35ª jornada da Ledman LigaPro pelas 16h (15h nos Açores).

À medida que se aproxima o final do campeonato, a pressão em cada jogo aumenta devido ao período decisivo em que as equipas se encontram no campeonato. Nesta partida temos duas equipas com dois objetivos bem diferentes. Começamos pelo Santa Clara, uma equipa que se encontra no 3º lugar da tabela classificativa a apenas 1 ponto do 2º posto e a 6 do 1º classificado. Do outro lado temos o Famalicão, praticamente arredado da luta pelo título e pela subida à 1ª divisão, está a 10 pontos dos açorianos.

Passando agora uma análise mais pormenorizada dos dois lados, começamos pela equipa de Ponta Delgada, que agora se encontra num período de 3 jogos consecutivos sem vencer, tendo então nos últimos cinco jogos 2 vitórias, 1 derrota e 2 empates. No que diz respeito aos famalicenses, vêm de um registo semelhante aos açorianos, apresentando apenas 2 vitórias nos últimos cinco jogos, acompanhados de 2 derrotas e 1 empate.

Para finalizar, analisamos agora o histórico de confrontos entre estas duas equipas, estas defrontaram-se em 7 ocasiões, tendo o Santa Clara uma grande vantagem em relação ao FC Famalicão, ao vencer por 5 vezes, superiorizando as 2 dos famalicenses.

Antevisão (treinador)

Desta vez, numa antevisão um pouco caricata que decorreu nas Portas da Cidade de Ponta Delgada, vieram Pacheco, Accioly e Clemente e também o técnico Marco Louçano dar uma palavra à imprensa.

O treinador-adjunto acredita que o jogo frente ao Famalicão irá ser complicado mas garantiu que a equipa está focada. Os jogadores apelaram à união dos adeptos em torno da equipa.

 

 

 

 

Semana Infernal, parte III. Não nos deixaram vencer.

O CDSC ontem mostrou o seu valor e a sua capacidade de ombrear com qualquer equipa do campeonato. Só não consegue é ganhar aos árbitros.

Claramente ontem o “gajo do apito” foi responsável pelo resultado final. Inventou uma falta na pequena área e criou um livre indireto para o Nacional, que coitadinho estava encostado às cordas. E aquele lance virou completamente o jogo.

O CDSC não teve a capacidade de segurar a bola e enervar ainda mais o Nacional e a equipa madeirense acreditou que era possível chegar ao empate.

Nos descontos, e com mais uma ajudinha do caramelo de serviço que deu 5 minutos de compensação, o Nacional chegou ao empate.

A culpa é totalmente do árbitro, sim e não. De referir que o livre inventado só deu o 2-3. O CDSC continuava na frente do marcador. Precisamos de na parte final dos jogos ter mais frescura mental porque a física é impossível depois da intensidade que a equipa imprime ao jogo. Teria sido melhor colocar mais um homem para o meio campo etc etc etc. Depois de comer não faltam colheres.

Temos 12 pontos em disputa são 4 jogos e contra equipas que estão tranquilas na classificação, com excepção do Real. O Académico de Viseu não será uma das equipas a lutar pela subida na última jornada. O Famalicão e Oliveirense já têm a sua situação resolvida ou praticamente resolvida em termos de classificação. No entanto jogarão sempre pelo prestigio.

Nacional, Arouca, CDSC, Leixões e Académica serão os quatros candidatos pela subida de divisão até à última jornada.

Analisando o calendário das várias equipas a Académica teoricamente terá o calendário mais fácil. Joga com o Real (casa), Porto B (casa) Covilhã (fora), Cova Piedade (casa) e Varzim (fora).

Por outro lado o Arouca terá o calendário mais difícil: Leixões (fora), Penafiel (casa), Nacional (casa) e Oliveirense (fora).

O Nacional irá jogar contra: Gil Vicente (fora), Leixões (casa), Arouca (fora) e Guimarães B (casa).

Já o Leixões jogará contra: Arouca (casa), Nacional (fora), Oliveirense (casa) e Famalicão (fora).

O Penafiel que está em clara queda, nos últimos 4 jogos só fez dois pontos irá jogar contra: Oliveirense (casa), Arouca (fora), Ac. Viseu (casa) e Sp. Covilhã (fora).

O Ac. Viseu irá jogar contra: Braga B (fora), Gil Vicente (casa) Penafiel (fora) e CDSC (casa)

Muitas contas terão que ser feitas até ao fim e enquanto for possível matematicamente atingir o sonho temos que ir atrás dele.

 

« Entradas Mais Antigas