Temos equipa.

O CDSC foi hoje derrotado por 4-3 em Alcochete e só aconteceu porque não teve a solidez defensiva que nos habituou. No entanto a qualidade e intensidade de jogo demonstrada foram de alto nível competitivo. A perder por 2-0 a equipa não se desmembrou, manteve o foco e com a sua qualidade de jogo consegui reduzir ainda na primeira parte. Na segunda parte com a mesma qualidade mas com mais intensidade chegou ao golo do empate. Depois com a equipa completamente balanceada para o ataque sofreu o 3-2. Mais uma vez com a sua qualidade conseguiu chegar ao empate.

Já no final da partida mais uma vez sofremos um golo em contra golpe que ditou a derrota.

Não nos vamos centrar no trabalho do árbitro, já sabemos que vai ser sempre assim, em caso de dúvida prejudicam sempre o CDSC e se puderem inventar qualquer coisa inventam sempre. Isso vai sempre fazer parte do jogo.

Vamos centrar naquilo que foi a organização ofensiva do CDSC: com o Capitão a comandar as tropas a equipa jogou em todo o campo, ora à esquerda, à direita pelo meio onde houvesse espaço a equipa jogava. No onze inicial destaque para a entrada de Clemente, correu e fez correr muito. Segurou muito jogo na linha avançada encarnada. Thiago Santana hoje pisou terrenos um pouco diferentes do habitual, mais lateralizado. Fernando tem um pulmão gigante, rasga por completo as defesas contrárias e aparece sempre com grande perigo na grande área.

Minhoca foi só classe. A ganhar bolas na raça, a distribuir jogo e a ajudar a equipa defensivamente.

Garoupa, onde é que andava este rapaz? Muita qualidade que tem este croata. Defende bem e ataque muito. Enquanto teve pernas foi muito importante.

Marcelo correu muito tentou ir a todas mas por vezes a velocidade dos jogadores do Sporting B era demais para o defesa brasileiro. Aliás João Pedro e Igor sofreram do mesmo mal. Para não recorrerem à falta por vezes eram apanhados no contra-ataque.

Osama Rashid esteve uns furos abaixo daquilo que já vimos do iraquiano. No entanto teve nos pés o 4-4 já na reta final da partida. Faltou um pouco de força no remate.

Marco sofreu 4 golos e por vezes hesitou um pouco na saída aos avançados. Necessita de mais entrosamento com os restantes colegas.

Guilherme, Saldanha e João Reis entraram no decorrer da partida. João Reis foi um extremo, apesar de jogar a defesa esquerdo, demonstrou sempre uma vontade de mudar o rumo dos acontecimentos.

Guilherme foi um guerreiro a lutar no meio dos defesas do Sporting B, a desgastar e a criar espaço para Santana e Fernando.

Saldanha entrou bem na partida e consegui fixar um pouco mais o meio campo do Sporting.

Perdemos é certo, e custa muito, mas hoje o CDSC fez as despesas do jogo e o Sporting B jogou no erro do adversário, nunca assumiu a partida porque também não tem qualidade para o fazer. Tem uns jogadores rápidos na frente e mais nada.

Agora teremos um mês de jogos em casa, oportunidade para recuperar pontos e passar à 4ª Eliminatória da Taça de Portugal.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s